Blog

O Pilates e os seus benefícios para a saúde
Saúde

17 Abril 2019

O Pilates e os seus benefícios para a saúde

O Pilates e os seus benefícios para a saúde

Pilates, um conceito desenvolvido por Joseph Hubertus Pilates, pressupõe que a forma de realizar exercícios pode ter influência, tanto a nível físico como psíquico, melhorando o autoconhecimento e diminuindo o stress e a ansiedade.


A contrologia define que os movimentos do corpo devem ser controlados, pausados e metódicos. Os exercícios devem ser realizados respeitando os seguintes fundamentos: concentração, controlo, precisão, centramento, respiração e fluidez. A exposição gradativa leva o indivíduo a motivar-se pelo ganho de consciência corporal e força muscular. Se bem conduzido, o método pode auxiliar no controlo da dor, recuperação das funções e prevenção das lesões.


Destacamos os principais benefícios que a prática regular do Pilates pode oferecer:


- Aumento da resistência física
- Ganho de força muscular
- Mudança na atitude postural
- Melhora do equilíbrio
- Define a musculatura
- Aumento da capacidade respiratória
- Facilita a concentração e foco
- Ganho de flexibilidade e amplitude de movimento
- Melhora da consciência corporal
- Promove relaxamento e bem-estar físico e mental


Para uma boa conduta de exercícios é necessário que a pessoa passe por uma avaliação detalhada, capaz de identificar e medir os pontos positivos e negativos de cada um. Assim, é possível a prescrição dos exercícios que terão maior impacto no organismo do indivíduo. O técnico tem a possibilidade de consultar sempre a avaliação e o cliente vê o resultado em números.



>> Clica aqui: PROMOÇÕES DE HOJE <<  



O Pilates pode ser realizado com segurança em diversos públicos, patologias e condições físicas. Nos idosos, por exemplo, o facto de ser composto por exercícios de baixo impacto e com máquinas que facilitam o movimento, torna-se uma excelente escolha. O acompanhamento por um fisioterapeuta facilita a identificação dos fatores de risco e aspetos clínicos, auxiliando no melhor ajustamento possível dos exercícios, em prol de uma melhor prestação nas atividades de vida diária.


Com a prática do Pilates, as pessoas portadoras de patologias neurológicas e reumatológicas, assim como em processo pós cirúrgico, podem vir a obter ganhos de amplitude de movimento, força e resistência muscular, o que resulta em redução dos sintomas e aumento das funções do dia-a-dia, reduzindo a taxa de incapacidades futuras.


As grávidas também se beneficiam deste método, que apresenta muito baixo risco. O fortalecimento do assoalho pélvico advindo dos exercícios específicos, contribuem enormemente para um parto mais fácil e para uma recuperação pós-parto.


Já estão relatados também inúmeros benefícios para as crianças através do Pilates. Devido aos movimentos funcionais e lúdicos, o Pilates pode ser uma excelente forma de tirar os miúdos da inatividade, trabalhar os músculos de forma consciente e equilibrada, melhorar a concentração e a postura. A idade de 8 anos parece ser a mais sensata para o início da prática.


Por fim, os atletas (independentemente do nível) podem tirar proveito do método Pilates. Especialmente por se trabalhar mais conscientemente os músculos mais internos, melhorando o ajustamento corporal diante dos gestos técnicos de cada modalidade desportiva, representando por sua vez uma melhor eficácia do movimento.


Deixamos ainda uma sequência básica de exercícios:





Fig.1 - PONTE


Como fazer: Deitado de costas, braços apoiados no chão ao longo do corpo, pés apoiados no chão com joelhos flexionados. Inspira, expira e ativa o abdómem. Inspira e eleva o quadril expirando lentamente. Tenta sentir as tuas vértebras, elevando-se lentamente, até que o peso do corpo esteja distribuído sobre os pés e os ombros. Mantém os glúteos ativados e a coluna neutra. Inspira e retorna, expirando.





Fig.2 - THE HUNDRED-VARIAÇÃO


Deitado em decúbito dorsal com as pernas flexionadas. Inspira e eleva a cabeça e, ao mesmo tempo, estende as duas pernas à frente. Estende os braços ao longo do corpo e, em seguida, retorna à posição inicial.





Fig.3 - SWAN


De barriga para baixo, pelve e coluna neutras. Pernas estendidas e braços flexionados ao lado do tronco. Inspira para alongar os braços e elevar o tronco. Na expiração, mantém o formato do corpo  em extensão. Na inspiração, volta gradativamente para o solo, com o apoio das mãos sempre ao lado do corpo.

 

 

Por Paula Marques, Fisioterapeuta na Academia Body Lab



>> Este artigo foi útil para ti? Subscreve a newsletter. É grátis. CLICA AQUI  <<