Blog

Nutrição e Suplementação para atletas de HIIT
Nutrição

03 Junho 2020

Nutrição e Suplementação para atletas de HIIT

Nutrição e Suplementação para atletas de HIIT

HIIT (High Intensity Interval Training) ou Treino Intervalado de Alta Intensidade, são treinos em que se atinge picos de alta intensidade, intercalados com períodos de descanso que podem ser ativos (ou seja, a pessoa faz algum exercício, mas com uma intensidade menor) ou passivos (em que a pessoa pára completamente). O mais comum é que as pausas sejam ativas.


Os treinos HIIT apresentam diversos tipos de esforços e trabalham todos os grupos musculares, bem como a resistência física. O objetivo do praticante é ter um corpo atlético e a perda de peso de uma forma mais eficaz e a tonificação dos músculos são um benefício desta prática.


>> Clica aqui: PROMOÇÕES DE HOJE <<



Um treino de HIIT destrói as fibras musculares, pelo que é essencial ter uma alimentação e suplementação que levem a uma adequada recuperação para o próximo treino, diminuindo, deste modo, o risco de lesão.


Um praticante de HIIT deve ter uma ingestão energética suficiente, cerca de 28 a 35Kcal/Kg/dia uma vez que o número de vezes de treino e a polivalência de esforços, leva a um alto consumo de calorias. Estas calorias devem provir essencialmente de hidratos de carbono, cerca de 3 a 4g/Kg/dia, pois muitos dos WODs (Workout Of the Day)) levam a uma depleção considerável de glicogénio muscular.


Um outro nutriente essencial (mas sem exagerar) é a proteína, que deve ser consumida cerca de 1,5 a 1,8g/Kg/dia. Aqui, o ideal é a manutenção e tonificação muscular, pelo que a carga proteica não é de todo importante.


Como a alimentação nem sempre é o suficiente para suprir necessidades específicas de um nutriente, o ideal é os suplementos fazerem parte do teu dia-a-dia nos treinos de HITT:


- Proteína wheye BCAA’s: reconstrução e reparação das fibras musculares;



>> Ainda não estás registado no nosso site? De que estás à espera? REGISTAR-ME AGORA. <<



- Beta-Alanina: neutralizar a acidez nas células musculares, diminuindo deste modo a sensação de dor muscular e adiar a exaustão;


- Ómega 3: diminui a inflamação e melhora a consciência mental;


- Glutamina: fortalece o sistema imunitário, diminuindo deste modo a propensão a infeções;


- Glucosamina, Condroitina e Vitamina D3: diminui o desgaste articular e ósseo, bem como a vitamina D3 aumenta a absorção de cálcio nos ossos, diminuindo desta forma o risco de lesão;



Com esta informação é mais fácil conheceres a alimentação e suplementação a ter num treino de HIIT, obtendo desta forma melhores resultados. 


Para qualquer esclarecimento adicional, agenda já tua consulta online gratuita com uma das nossas especialistas em nutrição desportiva, no serviço exclusivo de Aconselhamento Rocksprint.



Por Adriana Martins, Nutricionista


>> Este artigo foi útil para ti? Subscreve a newsletter. É grátis. CLICA AQUI  <<