Blog

As cores dos alimentos: importância e benefícios
Nutrição

07 Outubro 2021

As cores dos alimentos: importância e benefícios

As cores dos alimentos: importância e benefícios

Certamente já ouviste dizer que “quanto mais colorido o prato, melhor”, e é verdade! As cores dos alimentos estão relacionadas com os seus nutrientes e benefícios para a nossa saúde. Desta forma, ao variar a cor dos alimentos, garantimos um aporte diversificado de nutrientes ao organismo.


Esta variação de cores na alimentação é mais notória especificamente em frutas, vegetais, grãos e sementes. Além de ser importante variar as cores, é importante diversificar os alimentos que escolhemos e representam cada cor, isto porque, mesmo que em cada cor existam propriedades nutricionais semelhantes, cada alimento tem nutrientes específicos.


Converte a tua alimentação num arco iris nutricional e vê como pode beneficiar a tua saúde:


- Laranja: o betacaroteno é o pigmento que dá esta coloração a alimentos como a cenoura e abóbora. Quando consumidos, o betacaroteno é transformado em vitamina A pelo nosso organismo, estando ligado à manutenção e proteção dos tecidos (nomeadamente a pele) e visão, bem como ao reforço do sistema imunitário.

- Amarelo: frutas como o limão e ananás são exemplos de alimentos com grande teor em vitamina C que promove uma melhor cicatrização de feridas e tem uma função antioxidante no combate aos radicais livres.



>> Clica aqui: PROMOÇÕES DE HOJE <<



- Verde: vegetais folhosos (espinafres, agrião) ou outros legumes desta cor contêm vitamina A e clorofila, importantes na desintoxicação celular, ação antibacteriana e cicatrizante. A sua riqueza em magnésio auxilia na proteção óssea e muscular. Além disso, são ricos em vitamina K, necessária para a coagulação do sangue.


- Vermelho: tomate, pimento, melancia e romã são exemplos de alimentos aos quais um caroteno (licopeno) e antocianinas conferem a cor vermelha, apresentando propriedades antioxidantes que estão relacionadas com a saúde de tecidos (mama e próstata).


Azul/Roxo: frutas e vegetais como as uvas, couve roxa e alcachofra são alimentos com fonte de flavonóides, como antocianinas e quercetina, bem como de carotenóides, como luteína e zeaxantina que protegem as células da oxidação prejudicial. Esses compostos contribuem para a manutenção da função cerebral adequada e do fluxo sanguíneo, além de serem antioxidantes.


Lembra-te de variar as cores dos alimentos que consomes a cada refeição, se pretendes melhorar a tua saúde e consequente performance desportiva. Parece um pequeno passo, mas será importante para que o organismo tenha acesso a todos os nutrientes, evitando, assim, o agravar de carências nutricionais.


Por Adriana Martins, Nutricionista


>> Este artigo foi útil para ti? Subscreve a newsletter. É grátis. CLICA AQUI  <<