Blog

5 dicas essenciais na preparação de uma Maratona
Treino

01 Abril 2019

5 dicas essenciais na preparação de uma Maratona

5 dicas essenciais na preparação de uma Maratona

De uma forma geral, a maioria das pessoas que inicia a prática regular de corrida, rapidamente começa a pensar na realização de objetivos mais competitivos.


Neste artigo iremos abordar 5 pontos a ter em conta na preparação para uma das provas mais famosas do Atletismo: a Maratona.


Antes de começar qualquer atividade desportiva é fundamental realizar previamente uma avaliação médica, no sentido de perceber o estado geral de saúde em que se encontra, eliminando assim quaisquer fatores de risco que possam colocar em causa a segurança individual. Posto isto e tendo em conta que a preparação específica de uma prova deve ser planeada, orientada e estruturada de acordo com diversos fatores, torna-se fundamental a procura de um profissional da área do Exercício Físico, principalmente para quem tem pouca experiência neste âmbito.


A Maratona é uma prova que exige bastante preparação, são necessários meses de treino para conseguir estar fisica e mentalmente preparado para a realizar, no entanto existem algumas dicas que te podem ajudar a alcançar esta meta.


Vamos ver então, 5 dicas essenciais que te podem ajudar na preparação de uma Maratona:


1. Reforço Muscular -  a força muscular é uma capacidade física indispensável na realização de qualquer movimento humano - é através da contração muscular que conseguimos andar, correr, saltar etc. O desenvolvimento desta capacidade é um ponto muito importante, não só ao nível da prevenção de lesões, mas também para o aumento da performance desportiva.



>> Clica aqui: PROMOÇÕES DE HOJE <<  



2. Equipamento –apesar do material necessário para praticar corrida ser simples e de baixo custo, quando falamos da realização de provas em contexto competitivo é muito importante dar mais atenção a este parâmetro, principalmente ao calçado, devendo este fornecer um bom amortecimento e estabilidade aos membros inferiores. Quanto à roupa, esta deve ser adaptada às condições de treino/prova: se a temperatura externa for baixa, devemos optar por roupa que auxilie na conservação da temperatura corporal; caso a temperatura externa seja quente e húmida, devemos optar por roupa leve e respirável, de modo a permitir uma adequada troca de calor e humidade.


3. Ritmo adequado –aposta num aumento gradual da intensidade, de forma a deixar o corpo adaptar-se ao estímulo a que está a ser sujeito. O modo como gerimos o esforço durante a prova, vai ter impacto sobre a performance e resultado obtido. Assim, começar com um ritmo mais elevado geralmente obriga a um finalizar de prova mais lento, por outro lado começar a prova com um ritmo demasiado baixo pode ter algum efeito negativo no resultado final, daí a importância da determinação do “ritmo ideal” de cada um.


4. Alimentação –a alimentação é um elemento chave para o bem- estar de qualquer pessoa, mas quando falamos de atletas, esta ganha um peso maior. Tendo em conta as caraterísticas específicas da maratona, a alimentação deve ser rica em hidratos de carbono e proteína. Este tipo de alimentação fornece ao organismo a energia e aminoácidos necessários para o funcionamento adequado do corpo. Não podemos, claro, esquecer a importância de uma hidratação corporal adequada.No entanto, cada caso é um caso e por isso, a elaboração de um plano alimentar deve ser realizado por um profissional da área da nutrição, que ajuste os macronutrientes às necessidades individuais de cada um.


5. Escutar os sinais do corpo é bastante comum, quando as pessoas iniciam a preparação de um objetivo competitivo, que a motivação se encontre bastante alta. Isto leva, muitas vezes, ao aumento do número de treinos e da intensidade dos mesmos, com a noção errada de que alcançarão o objetivo mais rápido. Se o tempo de recuperação não for respeitado, não só o rendimento irá deteriorar-se, como também o risco de lesões irá aumentar exponencialmente. Sintomas como a dor, inflamação ou inchaço de algumas articulações, são sinais de alerta aos quais devemos estar sempre atentos. A paragem nestes casos é recomendável, de forma a promover uma recuperação completa e eficaz do organismo, deixando-o pronto para os novos desafios.


Bons treinos.


Por Tiago Oliveira, Personal Trainer na Academia Body Lab


>> Este artigo foi útil para ti? Subscreve a newsletter. É grátis. CLICA AQUI  <<